Prolapso dos Orgãos Pélvicos

Mais vale Prevenir!!

Mas tem tratamento...

O que é?

 

Considera-se prolapso dos orgãos pélvicos a "queda" da bexiga, útero ou recto para a vagina. Ou seja, os orgãos saem do seu lugar anatómico e começam a descer pelo canal vaginal. O prolapso é avaliado consoante o grau: grau 1- descida até 1cm acima do himen; grau 2- descida até ao himen; grau 3- descida 1 cm abaixo do himen; grau 4- extrusão completa do orgão. Consoante o orgão que desce pode-se diagnosticar como um cistocelo (prolapso da bexiga), retocelo (prolapso do recto) ou prolapso uterino. Qualquer destas situações são muito incomodativas para a mulher.

A fisioterapia é uma opção terapêutica eficaz para reverter um prolapso grau 1/2, existe muito a fazer para ensinar a mulher, como viver o seu dia-a-dia, como se movimentar e realizar exercício fisico. A fisioterapia pretende reabilitar o pavimento pélvico e contribuir para eliminação de muitos sintomas, mas quando a mulher deixa avançar muito a situação a opção pode ter que ser cirurgica. Nestes casos a fisioterapia surge também no pós-cirurgico para ajudar a recuperar a força, resistência e agilidade do pavimento pélvico contribuindo para melhores resultados, redução ou eliminação dos sintomas e prolongar o tempo de vida da cirurgia 

FONTE: John O.L. DeLancey, University of Michigan Department of Obstetrics and Gynecology. GRAPHIC: Patterson Clark - The Washington Post. Published Dec. 22, 2015.

PROLAPSO DA BEXIGA

PROLAPSO DO RECTO

PROLAPSO DO ÚTERO

Quais os Sintomas?

 

A mulher pode sentir um desconforto, tem a sensação de algo dentro da vagina, tipo bola, ou uma pressão vaginal e dor lombar (mais acentuada ao fim do dia), que pode aliviar ao deitar pois elimina o efeito da gravidade. Dores durante a actividade sexual, sintomas urinários ou fecais, ou seja pode ter dificuldades em inicar a micção ou defecação, e ter que realizar contacto manual para conseguir efectuar a manobra, ou ter a sensação que não esvaziou completamente. No caso da micção pode acontecer ter a sensação que terminou, levantar-se e ter que sentar imediatamente para miccionar e esvaziar completamente. Noutras situações têm que fazer muito esforço para esvaziar o intestino, o  que contribui também para o agravamento do problema.

 

 

 

Quais os Factores de Risco?

 

Todas as situações que causem alongamento dos ligamentos e musculatura do pavimento pélvico:

 

  • Gravidez e Parto- mulheres que tenham múltiplos partos vaginais têm maior risco de desenvolver prolapso. As lacerações ou episiotomias contribuem para aumentar o risco.

  • Menopausa- o risco de prolapso aumenta com o avançar da idade, porque naturalmente perde-se massa muscular, elasticidade e função do nervo, causando alongamento ou enfraquecimento do pavimento pélvico

  • Genética- algumas mulheres nascem com tecidos de suporte mais fracos, ou seja hiperlaxidão ligamentar.

  • Peso excessivo- aumenta a pressão sobre o pavimento pélvico

  • Obstipação crónica- o esforço excessivo que a mulher faz para defecar pode causar um alongamento regular do períneo dando origem a lesão do nervo pudendo (nervo que enerva a área genital), e tensão nos tecidos de suporte dos órgãos pélvicos (bexiga, útero e reto)

  • Tosse crónica

  • Actividade laboral que obrigue a cargas excessivas

  • Exercício fisico intenso

 

FISIOHANDME

Praceta José Regio, nº4 | Setúbal

 

fisiohandme@gmail.com 

 

 934843072

  • Fisiohandme Instagram
  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook - White Circle
  • LinkedIn - Grey Circle