Bexiga Hiperactiva


Saiba que o Fisioterapeuta é um grande aliado no tratamento desta condição, com técnicas bastante eficazes com a grande vantagem de não apresentar efeitos secundários. Recorre-se à reeducação e fortalecimento do pavimento pélvico associando a electroterapia para inibir o músculo detrusor (músculo da bexiga). Por vezes é necessário recorrer a técnicas de terapia manual para libertação dos tecidos abdominais e pélvicos, principalmente quando a mulher foi submetida a alguma cirurgia abdominal ou pélvica, como a histerectomia ou mesmo após uma cesariana, das quais decorrem aderências fasciais que afectam o funcionamento da bexiga. Para além desta intervenção é feito o ensino dos hábitos do dia-a-dia e hábitos alimentares que devem ser corrigidos.


A Bexiga Hiperactiva responde muito bem às técnicas que são utilizadas em fisioterapia. O tratamento desta condição como foi dita anteriormente não é doloroso e habitualmente em 12 sessões fica controlado. Este tipo de intervenção não impede o tratamento médico posteriormente se fôr necessário, e permite à pessoa compreender como funciona a sua bexiga e aprender a controlar os sintomas.


A Astellas lançou um site bastante interessante nesta matéria, passe por lá:


WWW.NABEXIGAMANDOEU.PT